segunda-feira, 30 de abril de 2012

Fuchsita

Pedra que herdou seu nome do mineralogista alemão Johann Nepomuk von Fuchs, a Fuchsita tem em sua composição potássio, cromo e alumínio. 
O potássio ajuda a regular a atividade dos tecidos musculares, especialmente dos intestinos, do coração e do esqueleto. O cromo metaboliza a glicose (açucar=doce=afeto) em nosso organismo e o alumínio em demasia é prejudicial ao corpo humano mas é o metal mais versátil, depois do aço, para fazer ligas metálicas.
A Fuchsita é um grande neutralizador das emoções- ansiedade, raiva, medo, ressentimento e principalmente o excesso de antipatia ou simpatia que outras pessoas nos causam. Este cristal, também chamado de aventurina ou mica verde, nos auxilia a conviver em ambientes ou com indivíduos que nos causam mal estar ou nos faz ter algum tipo de atitude que não é comum à nossa personalidade, seja temporário ou não. Muitas vezes absorvemos e  retemos emoções alheias sem saber, e isso vai desencadeando uma série de conflitos que não são nossos e nem tomamos consciência porque e onde tudo começou. A Fuchsita nos impermeabiliza a essas emoções externas, e também nos faz refletir sobre o que significa essa sensação desconfortável que alguns nos causam e a perguntar "o que devo aprender com essa pessoa, qual a parte de mim, e que nego, ela representa?"  Chamamos a Fuchsita também para  dissolver pensamentos doentios que podem gerar sentimentos angustiantes, somatizando-os no corpo físico e comprovamos, então, a boa ação dos tres principais elementos- o potássio, o cromo e o alumínio.  Eles surgem para reequilibrar a musculatura dos intestinos, coração e esqueleto para que deixemos passar as emoções prejudiciais, preenchamos nosso coração com esperança e sentimentos doces para que sejamos suficientemente maleáveis para aceitar a nós mesmos e ao outro na totalidade e assim liberarmos a constrangedora energia da extrema simpatia ou antipatia em sua luz verde prateada!

Fuchsita com Rubi


2 comentários: