segunda-feira, 30 de abril de 2012

Labradorita


Sou uma pedra fantástica! Minha cor natural  vai do cinza ao verde escuro mas possuo um jogo de cores em tons metálicos brilhantes e iridescente, frequentemente em azul e verde e às vezes em laranja também. Meus elementos químicos principais são o sódio NA e o cálcio CA, fui primeiramente descoberta na região canadense da península de Labrador e meu nome tem raíz no latim "plagiu" que significa plágio, oblíquo, indireto, torto. O jogo de tons cintilantes que trago é produzido por minhas linhas de estrutura que não correm verticalmente, mas em sentido "oblíquo e torto". Meu trabalho, portanto, é ajudar a visão total do ser humano para que ele possa enxegar-se por inteiro, seus talentos e suas carências, eliminando seu olhar torto e falso sobre si mesmo. Se sou posicionada no frontal, estimulo a visualização e a imaginação, e assim facilito a transformação da etérea intuição em pensamento concreto e assertivo. Se desço um pouquinho através do seu corpo e moro temporariamente no coração, cuido dos que por alguma razão não conseguem ver sua iridescência, seu brilho interno, daqueles que desenvolvem um sentido de ser inferior que é muitas vezes mascarado e compensado com atitudes de superioridade, autosuficiência, desejando parecer melhores que outras pessoas. Sou atraída também pelos que não conseguem abrir o coração para o amor real consigo próprio e com a vida e tendem a direcionar valores para objetos, posições sociais e intelectuais, mas entendo também que todos esses sentimentos e atitudes são, em sua maioria, inconscientes. Estou na Terra para retirar as máscaras, os plágios, as cópias e as defesas que a baixa auto-estima provoca, pois minha energia é associada ao planeta Vênus, que caracteriza todas as formas de beleza, do compartilhar e do amar sem condições. Um pesquisador e estudioso, Antonio Duncan, escreveu em um de seus livros que eu possuo uma sintonia muito forte com a Estrela Sírius e que as pessoas que se sentem atraídas por mim provavelmente sentem saudades do lar. Vamos testar? 

 

         
                             
 
  
              
                                                           Crânio de Labradorita
              

Nenhum comentário:

Postar um comentário